sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Enquanto na janela espero a chuva que não quer cair
O vento traz o riso seu que sempre me fazia rir
E o mundo vai dar voltas sobre voltas ao redor de si
Até toda memória dessa nossa história se extinguir
E você nunca vai saber de nada do que eu senti
Sozinho no meu quarto de dormir


Marcelo Jeneci - Quarto de dormir



quarta-feira, 28 de novembro de 2012


Sabe quando falta alguma coisa ? É, não adianta!

Não adianta tentar repor coisas no lugar, como falsos amigos, falsos amores, falsos sorrisos etc etc...
Você poderá estar rodeado de coisas e pessoas, mas elas não suprem algo que você sente falta e não sabe o que é...
Não sabe mesmo, mas sabemos que um lugar está vazio dentro de seu coração, e esse vazio dói.
Ai chega um ponto que você se acostuma com aquela ausência, aquela falta de presença, ou aquela presença de coisas ausentes daquilo que você queria. Você nem chora mais, nem sente mais, e os dias passam [...] a semana passa, a vida passa, e a gente cicatriza. Sempre torcendo pra que ninguém coloque a mão nessa cicatriz, pois ela é muito muito delicada. A cicatriz fica lá, e o vazio não está mais no coração, está no olhar.


Paula Corrêa


terça-feira, 27 de novembro de 2012


Muitas vezes as coisas não acontecem como planejamos e acho que esse, mesmo que no fundo, é um dos motivos que tornam a vida tão linda apesar de tudo.

(Kamila Behling)


domingo, 25 de novembro de 2012

Eu senti que era amor quando depois do "boa noite", havia uma vontade incontrolável de dizer "eu te amo..."


É que eu não preciso de você pra nada, 
mas quero você pra tudo. 
Eis o grande problema.



Eu queria não acordar e lembrar que ainda preciso conquistar você, porque você brinca de ser meu, mas mora do outro lado mundo.


Percebi que era amor a partir do momento que eu não conseguia mais descrever, a partir do momento em que a única coisa que eu conseguia fazer era sentir.


sexta-feira, 23 de novembro de 2012

“A pessoa não gostar de você ou a pessoa gostar de você, mas não querer gostar de você ou a pessoa gostar de você, mas não saber gostar de você… é tudo a mesma coisa. Então não filosofa, não tenta entender, não aprofunda. Só cai fora e pronto.”


"A vida é complicada porque nós mulheres romantizamos tudo, ou quase tudo, ou justamente o que não deveríamos. A gente faz planos mesmo em cima dos silêncios deles, a gente vê beleza em cada sumiço, a gente vê olhares de amor no mais puro olhar de tesão, nós temos a mente completamente diferente da deles."


"Liberdade na vida é ter um amor pra se prender. A gente reclama muito da dependência, mas como é maravilhosa a dependência, confiar no outro, confiar no outro a ponto de não somente repartir a memória, mas repartir as fantasias (...) Amar é uma confissão. Amar é justamente quando um sussurro funciona melhor que um grito. Amar é não ter vergonha de nossas dúvidas, é falar uma bobagem e ainda se sentir importante (...) É aquela vontade danada de andar de mãos dadas durante o dia e de pés dados durante a noite."


quarta-feira, 21 de novembro de 2012


"Tenho trabalhado tanto, mas penso sempre em você (...). Se não dormisse cedo, nem estivesse quase sempre cansado, acho que esses pensamentos quase doeriam e fariam 'clack' de madrugada e eu me veria catando cacos de vidro entre os lençóis."

Caio Fernando Abreu


terça-feira, 20 de novembro de 2012

Se acalma pequena, 
quem foi feito um para o outro o destino dá um jeito de unir.


É um risco. 
Se você me der a mão, eu pulo.


Ou me quer e vem, ou não me quer e não vem. Mas que me diga logo pra que eu possa desocupar o coração. 

Caio F Abreu


domingo, 18 de novembro de 2012


"O rádio toca canções de amor enquanto o telefone permanece mudo e as paredes seguem estáticas; e a cerveja é tudo o que há."

Bukowski ( 'Cerveja' em O amor é um cão dos diabos).


sábado, 17 de novembro de 2012

Mas se é difícil pra você tudo bem
Muita gente se diverte com o que tem

Se diverte com o que tem
Só por uma noite.



Charlie Brown Jr.



sexta-feira, 16 de novembro de 2012


"O amor era suave e tinha um jeito de penetrar sem invadir, de libertar no abraço. O amor não era mais aquela insônia, mas sonho bom na entrega ao desconhecido. O amor não era mais a iminência de um conflito, mas uma confiança na vida. E, pela primeira vez, o amor não carregava resquícios de abandono, pois havia descoberto: o amor estava ali porque ambos estavam prontos. O Tempo estava certo" 

Marla de Queiroz



"Arrume a cama, o cabelo, o emprego, os estudos e depois – se der tempo entre um seriado ou outro – arrume um amor."

Hugo Rodrigues


quinta-feira, 8 de novembro de 2012

"Uma coisa que nem mesmo o
balanço das hora pode mudar:

_ as cenas de um amor vivido.

Vira amor com direito adquirido."




Assim ...


"Andei sonhando um pouco, também. Ainda não é proibido, mas tem um preço. Depois andei tentando não sonhar, mas isso também tem um preço. Não tenha expectativas, me disseram. Fiquei tentando não ter expectativas - essa coisa que amolda e desenha o futuro? Me pareceu tão seco."
Caio F. Abreu in Despedida provisória - A Vida gritando nos cantos


quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Mas pra vida inteira é muito tempo,
Faz assim, vamos tentar até amanhã, 
e depois até quinta, 

e deixa a vontade mostrar até quando.


domingo, 4 de novembro de 2012


(...) Me busco quando me aquieto pra escutar meus pensamentos, que não são retos, certos, fáceis, e sim espasmódicos, contraditórios, provocativos, ora estão ao meu favor, ora estão contra, e por isso me desencontro. Então escrevo, me busco em frases feitas e frases inventadas, colocando uma palavra atrás da outra na tentativa de construir uma lógica, um atalho, uma emoção que eu consiga sustentar e repartir, e depois fecho o computador me busco no sono, nos sonhos, no inconsciente, do meu lado noturno, sombrio, quando perco a coragem e tudo me amedronta, a começar pelo fato de que o dia terminou e a busca não se encerrou, nem irá, porque esse tipo de busca não se encerra."

(Martha Medeiros – Coisas da vida) 



"Sou uma caminhante na estrada do aprendizado do amor. Às vezes, exausta, eu paro um pouquinho. Cuido das dores. Retomo o fôlego. Depois, levanto e, seduzida, enternecida pelo chamado, cheia de fé, eu prossigo. Um passo e mais outro e mais (...) outro e mais outro, incontáveis. Sei de cor que não é fácil, mas sei também que é maravilhoso olhar para o caminho percorrido e perceber o quanto a gente já avançou, no nosso ritmo, do nosso jeito, um passo de cada vez."  

 (Ana Jácomo)


Meu exercício, hoje, é para ser. Ser o frio, o calor, o nublado, o desfolhado, o sol, o vento e a chuva. Claro, escuro e crepúsculo. Dor e alegria. Quero me autorizar à inteireza. Ora resplandecente, ora murcha. Ora gargalhada, ora lágrima. Ora silêncio, ora voz. Ora um "plim" - que ótima ideia! Ora "aaaah" - que "m" que eu fiz! Ser tudo, mas longe de perfeita. E somente por agora.

Rosana Braga 


Morar-te até morrer-te

Ah, quem me dera
Ir-me contigo agora
A um horizonte firme, comum
Embora amar-te
Ah, quem me dera amar-te
Sem mais ciúmes
De alguém em algum lugar
Que nem presumes


Ah, quem me dera ver-te
Sempre a meu lado
Sem precisar dizer-te
Jamais cuidado
Ah, quem me dera ter-te
Como um lugar
Plantado num chão verde
Para eu morar-te


Ah, quem me dera ter-te
Morar-te até morrer-te



Vinícius de Moraes - O mais-que-perfeito


De tanto amor


"hoje à noite
até as estrelas
cheiram a flor de laranjeira"



Paulo Leminski


"(...) errado ou certo quem dirá será o tempo, o momento pede somente o decidir entre ir e ficar, o caminho está a frente, basta saber o que você quer eternizar." 

 (Cáh Morandi)



 "Não é porque eu fui enganado que não acreditarei mais no amor.
Não é porque alguém foi interesseiro e quis me usar que devo renunciar minha ingenuidade.
Não é porque tentaram me destruir que perderei a suavidade.
Não serão o ódio ou rancor que me farão abandonar a gentileza.
Você não merece me receber pela metade. 
Não merece pagar os danos que outra causou.
O ceticismo não vai me contagiar. 
Suspeita não é inteligência, prevenção não é sabedoria.
Não irei desconfiar de você por lealdade ao passado. 
Traio o passado para ser fiel às nossas palavras.
Nenhuma experiência me ensinou a ser você antes. 
Estou sendo você agora.
Não lhe dou chance, dou a minha vida. 
Chances são esmolas da memória."

Carpinejar



"Tem hora que é imprescindível chutar o balde. Tem hora que é fundamental deixar a verdade nua e crua vir à tona. E você passa a achar que não tem vocação pra ser legal o tempo inteiro. E é verdade. Ninguém tem. É cansativo. Desgastante. Já somos legais à beça por tentar. Tem gente que nem isso." 

Martha Medeiros


quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Saudade é não querer saber. Não querer saber se ele está com outra, se ela está feliz, se ele está mais magro, se ela está mais bela. Saudade é nunca mais querer saber de quem se ama, e ainda assim, doer.



'Todos os dias eu quase te ligo, eu quase consigo ser leve e te dizer: "Ei, não quer ir no parque? A temporada ta acabando..."
Eu quase consigo te tratar como nada. Mas aí quase desisto de tudo, quase ignoro tudo, quase consigo, sem nenhuma ansiedade, terminar o dia tendo a certeza de que é só mais um dia com um restinho de quase e que um restinho de quase, uma hora, se Deus quiser, vira nada. Mas não vira nada nunca.





Respirou fundo. Morangos, mangas maduras, monóxido de carbono, pólen, jasmins nas varandas dos subúrbios. O vento jogou seus cabelos ruivos sobre a cara. Sacudiu a cabeça para afastá-los e saiu andando lenta em busca de uma rua sem carros, de uma rua com árvores, uma rua em silêncio onde pudesse caminhar devagar e sozinha até em casa. Sem pensar em nada, sem nenhuma amargura, nenhuma vaga saudade, rejeição, rancor ou melancolia. Nada por dentro e por fora além daquele quase-novembro, daquele sábado, daquele vento, daquele céu azul – daquela não-dor, afinal.

Caio Fernando Abreu em Estranhos Estrangeiros